top of page
sessão de terapia.jpg
Logo da clinica KVASC

Clínica KVASC

Em que eu posso te ajudar?

Psicóloga clínica CRP 06/141698

  • Psicoterapia presencial e online

  • Abordagem cognitivo comportamental

  • Obesidade e emagracimento

Sobre mim

Sarah Castro

Sou psicóloga formada desde 2017, atendo pela abordagem cognitivo comportamental, hoje considerada pela ciência o que chamamos “padrão ouro” no diagnóstico e tratamento da maioria dos transtornos mentais e demandas presentes na clínica. O que significa dizer que se trata do melhor tratamento disponível do mercado.

Além disso conta com formação em obesidade e emagrecimento na  terapia cognitivo comportamental pela formação Fernanda Landeiro que conta com Protocolo de Oxford, que é um tratamento transdiagnóstico alinhado com o que temos de mais moderno hoje e respaldado por inúmeros  ensaios clínicos randomizados e revisões sistemáticas confiáveis.

Pessoa segurando o manula de classificação dos transtornos mentais
image_6483441 (6).JPG
pessoa segurando livro manual clinico dos transtornos psicológicos

Psicoterapia é para todo mundo?

Certamente não, ainda que todas as pessoas possam sim se beneficiar dela. 

Uma pessoa portadora de algum transtorno mental, precisará de fato de tratamento psicológico e psiquiátrico, caso deseje tratamento, não há outra opção. Há aquelas pessoas que possuem um baixo nível de auto eficácia, ou seja, não conseguem resolver problemas do cotidiano de forma assertiva, embora não possuam nenhum transtorno mental, essas pessoas seriam muito beneficiadas pela terapia, pois, desta forma aprenderiam essa habilidade e conseguiriam encontrar soluções para suas questões, entretanto, pessoas que não possuem nenhum transtorno e que possuem seu nível de auto eficácia elevado de modo a conseguir resolver suas questões cotidianas facilmente não precisam de psicoterapia, poderiam fazer certamente, se assim o desejar, por curiosidade, por vontade, ou qualquer outra razão,  de alguma forma se beneficiariam sem dúvidas, mas não precisam de terapia. 

O que é a terapia cognitivo comportamental?

A terapia cognitivo comportamental, conhecida pela sigla TCC, é construída sob a ideia de que as nossas emoções, sensações, pensamentos e comportamentos estão interligados, sendo assim,  entende-se que ao alterarmos uma delas podemos também alterar consequentemente as demais. 

Isso significa que, uma situação vivenciada pode nos levar a um pensamento, este por sua vez despertar em nós emoções que podem nos conduzir a comportamentos que muitas vezes reforçam ainda mais esses pensamentos e emoções. 

Nosso objetivo é reconhecer os pensamentos disfuncionais, buscar maneiras de responder a eles de forma mais adaptativa e funcional ao ambiente. Em outras palavras, transformar as crenças disfuncionais dos indivíduos por meio da reestruturação cognitiva, substituindo-as por crenças funcionais.

4 circulos descrevem lógica de pensamento
pessoa lendo o livro terapia cognitivo comportamental

Por que a terapia cognitivo comportamental?

A terapia cognitivo comportamental é uma psicoterapia baseada em evidências científicas, isso significa dizer que já foi amplamente testada e apresentou os melhores resultados para o tratamento da grande maioria de transtornos mentais, utilizando uma analogia, seria o mesmo que dizer que é a quimioterapia para o câncer.

Como funciona a psicoterapia?

O primeiro ponto a estabelecer é que psicoterapia não é um espaço para desabafar, não é como bater papo e nem resgatar "traumas" do passado, como muitas vezes se escuta erroneamente por ai.

A psicoterapia é um processo colaborativo onde psicológico e paciente partem do entendimento daquilo que atrapalha e causa sofrimento, alinhado as necessidades e objetivos do paciente para que se alcance aquilo que se deseja ou precisa para se sentir bem. 

É imprescindível uma boa avaliação do surgimento e desenvolvimento do problema para que então possamos traçar ações em busca de regular emoções, modificar o ambiente dentro do possível, modificar crenças disfuncionais, para que seja possível alterar comportamentos e com isso alcançar o sucesso do tratamento. 

A terapia cognitivo comportamental tem seu foco nos problemas e sintomas atuais do paciente, que causam sofrimento e prejuízo no aqui e agora, ou seja, não pretende resolver questões do passado que não o incomodam hoje em dia, contudo, isso não quer dizer que o psicólogo não ira buscar entender como as experiências passadas podem ter influenciado nas formas de pensar e agir que se perpetuam atualmente. 

Por fim, a psicoterapia cognitivo comportamental é relativamente breve, por se tratar de um processo colaborativo, parte disso consiste em que o psicólogo transmita conhecimento, técnicas e estratégias para o paciente de modo que ele seja capaz de alcançar autonomia e consiga atuar como seu próprio terapeuta. Dessa forma a terapia tem um tempo delimitado, não fixo, uma vez que cada paciente tem seu tempo que pode variar bastante a depender do problema e da adesão ao tratamento por exemplo, mas nada de terapia por anos, muito menos "para toda a vida".

bottom of page